Seguidores

segunda-feira, 9 de maio de 2011

CASAMENTO GAY Bancada evangélica engole STF, mas quer impedir direito na igreja - GAY MARRIAGE Bench evangelical swallows STF, but the church wants to prevent law


Após o Supremo Tribunal Federal (STF) reconhecer a união estável entre pessoas do mesmo sexo, a bancada evangélica quer incluir na legislação brasileira um dispositivo para impedir explicitamente que igrejas sejam obrigadas a celebrar cerimônias de casamento entre homossexuais. Para integrantes do movimento LGBT, a medida visa tirar o foco da discussão sobre os direitos civis dos homossexuais.
    O presidente da Frente Parlamentar Evangélica, deputado João Campos (PSDB-GO), afirma que a proposta visa evitar constrangimentos para a religião. Ele afirma que a intenção é evitar a existência de decisão judicial obrigando a realização de cerimônia. "Seria bom tornar isso explícito para evitar que algum juiz preconceituoso atendendo a alguma demanda específica possa dar uma sentença impondo uma ação dessa a alguma igreja".
O deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), que é homossexual assumido, afirma que a proposta visa desviar o foco da discussão sobre os direitos civis. "Isso é desespero para confundir a opinião publica, para jogar união publica contra o direito civil. O direito é publico, a fé é privada. Nenhum homossexual quer casar em igreja".
Data: 9/5/2011
Fonte: TN Online 


After the Supreme Court (STF) to recognize the stable union between same sex, the caucus wants to include in the Evangelical Brazilian legislation to explicitly prohibit a device that churches are required to enter into marriage ceremonies between gays. For members of the LGBT movement, the measure aims to take the focus of the discussion about civil rights for homosexuals.
     The president of the Evangelical Parliamentary Front, Mr John Fields (PSDB-GO), states that the proposal seeks to avoid embarrassment to religion. He says the intention is to avoid the existence of a judicial decision requiring periodic ceremony. "It would be nice to make it explicit to avoid any biased judge given any specific demand by imposing a sentence may give an action of some church. "
Mr Jean Wyllys (PSOL-RJ), who is openly gay, said the proposal aims to divert the focus of the discussion about civil rights. "That's desperation to confuse public opinion, to play against the union publishes civil law. The public is right, faith is private. No homosexual wants to marry in church. "

Date: 05/09/2011
Source: TN Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O QUE VOCÊ ACHA!!!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem sou eu