Seguidores

domingo, 11 de janeiro de 2015

Chefe dos bombeiros é demitido por escrever livro contra gays

Chefe dos bombeiros é demitido por escrever livro contra gays
O chefe dos bombeiros de Departamento de Bombeiros de Atlanta, Kelvin Cochran, está sendo alvo de uma polêmica relacionada a suas convicções religiosas. Ele escreveu um livro sobre o pecado original e suas consequências, chamado “Quem te disse que estavas nu?”.
O título do livro refere-se a uma frase registrada em Gênesis, quando Deus questiona a Adão e Eva na depois da queda.  Entre as afirmações, ele classifica a homossexualidade e lesbianismo de “perversão sexual”, comparando-a com “pederastia” e “bestialidade”. Cochran pagou a edição do próprio bolso, tendo disponibilizado uma versão digital na Amazon.com.
Quando o chefe dos bombeiros decidiu distribuir cópias do material entre seus subordinados no corpo de bombeiros, os problemas começaram. A legislação da cidade prevê igualdade de direitos para a população LGBT. Por causa dos protestos, o prefeito da cidade suspendeu o chefe dos bombeiros por um mês, obrigando-o a fazer um curso de “sensibilização”.
Embora contrariado, Cochran se submeteu. Mas quando voltou ao trabalho, recebeu a notícia que estava demitido. Diferentemente do Brasil, nos Estados Unidos o cargo de chefe está ligado ao gabinete do prefeito, não tendo estabilidade dos concursos públicos.
O prefeito de Atlanta, Kasim Reed, fez o anúncio da demissão, embora negue que o motivo seja perseguição religiosa. Ao mesmo tempo, a porta-voz cidade, Anne Torres, reconhece que a prefeitura sofreu pressão de grupos de defesa dos direitos LGBT, além de reclamação de funcionários do Corpo de bombeiros. “Há várias passagens do livro que entram em conflito direto com as políticas de não discriminação da cidade”, afirmou.
Para o prefeito é uma prerrogativa administrativa, uma vez que Cochran explicita na contracapa que é o chefe dos bombeiros de Atlanta. Era a segunda vez que ele exercia o posto, tendo saído em 2008 e voltado em 2010.
Vários grupos religiosos conservadores, incluindo a Convenção Batista do Estado da Geórgia, pressionaram a cidade para preservar Cochran no posto, guardando os direitos dos evangélicos de “defenderem os princípios bíblicos sem serem punidos ou marginalizados por sua fé”. Também pedem que os fiéis comprem o livro de Cochran, pois o ex-chefe dos bombeiros está desempregado por ter “professado publicamente as crenças cristãs”. Com informações Washington Post

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O QUE VOCÊ ACHA!!!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem sou eu