Seguidores

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

“Novembro Azul” terá programação especial dedicada à saúde do homem


A Prefeitura de João Pessoa, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), dá início, nesta sexta-feira (1º), ao “Novembro Azul”. A iniciativa tem o objetivo de chamar a atenção dos homens para a prevenção de doenças comuns entre o público masculino, como diabetes, câncer de próstata e hipertensão arterial. A abertura do evento acontece às 19h, no auditório do Sinttel (Rua Rodrigues de Aquino, 290, Centro).
 
A programação do “Novembro Azul” contará com atividades físicas, exames, cirurgias para retirada da próstata e oferta de mil consultas em urologia. “Vamos zerar a demanda de consultas reprimidas, que é de 350, e realizar as consultas que surgirem durante o mês”, disse Késsio Brito, coordenador da Área Temática de Saúde do Homem da SMS.


Segundo ele, as consultas ao urologista serão prioritárias para homens acima de 40 anos, que já tenham realizado teste de anfigênio prostático específico (PSA) ou com histórico na família ou, ainda, que tenham alguma queixa que possa ser relacionada ao câncer de próstata.

Entretanto, todo homem poderá fazer o teste, que mede os níveis de PSA no sangue. “O médico considera os resultados do teste do PSA para procurar outros sinais de câncer”, explicou.

Principais doenças – O mês de novembro, internacionalmente dedicado às ações relacionadas à saúde do homem, foi escolhido por ser o mês em que se celebra o Dia Mundial do Diabetes (14) e o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata (17). “Em João Pessoa, também vamos incluir a prevenção à hipertensão arterial na programação do ‘Novembro Azul’, pois temos altos índices dessa doença entre a população masculina atendida pela rede municipal de saúde”, disse Késsio.

No Brasil, segundo o Ministério da Saúde, o câncer de próstata atinge 50 mil homens e mata mais de 12 mil, a cada ano. Já o diabetes foi responsável, entre 2000 e 2010, por mais de 470 mil mortes em todo o país – um avanço de 20,8 para 28,7 mortes por 100 mil habitantes. Em relação à hipertensão arterial, a incidência nacional passou de 21,6%, em 2006, para 23,3%, em 2010, sendo o mais importante fator de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares (com destaque para o AVC e o infarto do miocárdio, as duas maiores causas isoladas de mortes no país).

Cuidar da saúde – Segundo o Ministério da Saúde, os homens apresentam maior mortalidade do que as mulheres em praticamente todos os ciclos de vida. Vivem, em média, sete anos menos do que as mulheres e têm mais doenças do coração, câncer, colesterol e pressão arterial elevada, além de maior tendência à obesidade. Eles também apresentam mais resistência a procurar cuidados médicos e a realizar atitudes preventivas.


De acordo com Késsio, esse comportamento acontece por dois motivos: medo e fator cultural. “É de extrema importância que os homens mudem essa atitude, começando a ir ao médico, passando por consultas e exames”, disse. Ele acrescentou que muitas dessas doenças são assintomáticas ou têm sintomas leves – por isso a importância da prevenção e dos exames periódicos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O QUE VOCÊ ACHA!!!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem sou eu