Seguidores

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

“Desafio” coloca ativista gay e Mara Maravilha debatendo “cura gay”

Com a atenção do público migrando cada vez mais da televisão para a internet, vários portais têm apostado alto na produção de conteúdo exclusivo online. O iG TV lançou hoje (11) o programa “Desafio”, que coloca frente a frente duas pessoas defendendo posições opostas.
Com pouco mais de meia hora (sem intervalos comerciais) toda semana, dois convidados irão desafiar um ao outro sob o comando de um moderador. O tema do primeiro programa, gravado no dia anterior, foi “cura gay”. De um lado, a cantora evangélica Mara Maravilha; do outro o jornalista Fernando Oliveira, que é um ativista homossexual.
Eles tiveram um embate recentemente durante um programa na TV Gazeta e o ponto de partida do “Desafio” foi o fato de a cantora ter chamado os gays de “aberração”
Dividido em quatro blocos, o debate mostrou Fernando Oliveira defendendo que a homossexualidade é um traço da natureza dos gays como ele. Logo, não se trata de opção ou doença e por isso não poderia ser modificada ou curada. Do outro lado da mesa, Mara Maravilha repetia que homossexualidade é uma opção, portanto pode ser revertida.
Enquanto Fernando optou por argumentar usando sua experiência pessoal e citando pesquisas, Mara foi mais cautelosa, tentando explicar a diferença entre o que as pessoas chamam de fundamentalismo e o que a Bíblia fala sobre o assunto.
Mara disse que não condena os gays, mas defende que Jesus pode mudar qualquer situação, desde que a pessoa queira. Defendendo a posição dos grupos evangélicos, Mara também lembrou que a igreja evangélica oficialmente também condena a prática homossexual.
Fernando disse que frequenta uma igreja, tem familiares evangélicos, mas questiona o “fundamentalismo religioso” e o comportamento das igrejas. Para o jornalista, elas “oprimem” os casais homossexuais, tentando impor uma mudança de comportamento e violando as liberdades individuais, incitando um “discurso de ódio”.
Mara insistiu que o “livre arbítrio” é determinante para qualquer mudança e questionou por que só se fala sobre homofobia quando o que a Bíblia ensina é o amor de Deus pelos homens.
Entre os vários aspectos da discussão, surgiram questões como os ensinamentos da Bíblia, o vídeo de Eli Vieira para Silas Malafaia, o personagem gay da novela “Amor à Vida”.
“Cura Gay” é o apelido dado ao Projeto de Decreto Legislativo nº 234, de 2011, de autoria do deputado federal João Campos (PSDB-GO) que levantou a polêmica se a homossexualidade pode ou não ser vista como doença. O projeto foi retirado da pauta do Congresso em julho, após constantes protestos dentro e fora do meio político, envolvendo pastores como Silas Malafaia e Marco Feliciano. O deputado federal do PSC, aliás, foi um dos maiores defensores da proposta e disse que elapode voltar a ser discutido em 2015.
Assista:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O QUE VOCÊ ACHA!!!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem sou eu