Seguidores

domingo, 16 de junho de 2013

Menino quase morre após bactéria "devorar seu corpo"


Diagnosticado com fasceíte necrotizante, Frankie entrou em coma induzido por 12 dias


O pequeno Frankie Mould, de apenas um ano e seis meses, de Sunderland, no Reino Unido, entrou em coma por 12 dias após contrair uma bactéria que "come" carne humana. Apesar de os médicos terem dito que não haveria chances de sobrevivência, os pais do menino consideram sua recuperação um milagre as informações são do site Daily Mail. 
Ao sofrer um arranhão na testa, Frankie começou a sentir sintomas semelhantes aos da gripe e desenvolveu um caroço nas costas. Levado às pressas ao hospital, os médicos detectaram que a bactéria já havia penetrado em seu corpo por meio do machucado. Os exames mostraram que se tratava de uma fasceíte necrotizante — doença bacteriana, de evolução rápida, que causa uma necrose da pele, podendo levar até à morte.
Por causa disso, Frankie foi colocado em coma induzido durante 12 dias para ajudar o seu organismo a se livrar da bactéria. Além disso, ele se submeteu a uma cirurgia de nove horas e meia para remover a pele e os tecidos das costas e coxa, regiões que foram afetadas pela doença. Ainda assim, o menino precisou passar por uma segunda cirurgia de cinco horas e meia para remover mais do tecido infectado. Em seguida, foi realizado um enxerto para reparar o terrível dano causado pela bactéria. A pele foi enxertada das pernas e do tronco para suas costas e coxas.

Mesmo depois de ter passado por todos esses procedimentos, os médicos disseram que o menino tinha poucas chances de sobreviver. Mesmo com uma notícia tão ruim, a mãe de Frankie, Lucy Dove, não perdeu as esperanças de que seu filho pudesse se recuperar.     
E foi isso o que aconteceu. De acordo com o cirurgião plástico Peter Hodgkinson, que estava acompanhando o caso, os procedimentos realizados obtiveram bons resultados Com a recuperação do filho, Lucy se diz muito grata aos médicos.
 A infecção estava se espalhando em uma velocidade assustadora. Mas, estou convencida de que ação rápida da equipe médica salvou a vida do meu filho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O QUE VOCÊ ACHA!!!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem sou eu