Seguidores

quarta-feira, 13 de março de 2013

Alunos da USP São Carlos que ficaram pelados em trote são indiciados pela polícia


Os três estudantes da USP (Universidade de São Paulo) que ficaram pelados durante manifestação feminista contrária a trote realizado no campus São Carlos foram identificados pela universidade e indiciados pela Polícia Civil de São Carlos pelo crime de ato obsceno. O caso já foi encaminhado à Justiça.
Os jovens foram ouvidos pelo delegado responsável pelas investigações, Aldo Donisete Del Santo, do 3º Distrito Policial. Caberá agora ao Judiciário decidir o que acontecerá com eles. A pena para o crime de ato obsceno varia de três meses a um ano de detenção. A punição pode ser revertida, pelo crime ser de menor potencial ofensivo, a entregas de cestas básicas e prestação de serviço comunitário.

O termo circunstanciado no qual consta a acusação foi elaborado depois que o promotor criminal Marcelo Mizuno, do Ministério Público de São Carlos, anexou ao processo fotos dos estudantes pelados e simulando sexo. Por meio das imagens, entregues à polícia em 1º de março, os autores puderam ser identificados.

De acordo com a nota da universidade, o processo administrativo, que pode resultar na expulsão dos alunos, está em curso e deve ser finalizado em 60 dias. Ainda segundo a instituição, o assunto será alvo de discussões do Conselho Gestor do Campus, instância máxima da USP em São Carlos, que vai analisar o caso para decidir quais as providências serão tomadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O QUE VOCÊ ACHA!!!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem sou eu